top of page
  • Alexandro Costa Andrade

Fechando o primeiro turno, o Brasileirão 2023 detém uma marca histórica.

A média de público pagante do Brasileirão 2023 é a maior da história do Campeonato Brasileiro Unificado.

Com 26.962 de média nos primeiros 188 jogos – América x Vasco e Corinthians x Grêmio, da 15ª rodada, estão atrasados –, o Brasileirão 2023 supera com folga uma marca que já dura 40 anos.


O recorde de público de todos os tempos na principal competição nacional é da Taça de Ouro de 1983, o campeonato brasileiro daquele ano. Vencida pelo Flamengo, que conquistou seu terceiro título comandado por Zico, aquela edição contou com uma média de 22.953 pagantes por partida, o que foi suficiente para estabelecer o recorde que dura até hoje.


Confira o top10 de Campeonatos Brasileiros com maior média de público:


Brasileirão 2023
Média HIstórica

O Brasileirão vem passando por uma retomada na presença das torcidas nas arquibancadas nos últimos anos. Duas das últimas cinco edições da Série A estão no top10 histórico: 2019 e 2022.

E poderiam ser mais, se não fosse a pandemia de COVID-19 que infelizmente comprometeu os públicos nos anos de 2020 e 2021.


A edição de 2023 parece consolidar essa tendência. Além de liderar a média histórica do brasileiro unificado, o campeonato desse ano conta com oito times com médias acima dos 30mil pagantes e apenas cinco clubes abaixo da marca de 25mil. Considerando que já se passou um turno inteiro e os números se mantêm altos, é um feito difícil de ser repetido.


Assim como em 83, o Flamengo puxa a fila de público, mas vem seguido pelo São Paulo, que, com média acima dos 48mil, não vai deixar a torcida rubro-negra relaxar.


Os nordestinos Bahia e Fortaleza – únicos representantes da região nesse ano – figuram acima da marca de 33mil.


Já o Botafogo, líder disparado e campeão simbólico do primeiro turno, fecha o grupo acima dos 25mil na 15ª colocação.


Confira a lista completa:

Brasileirão 2023
Média 2023

E aí torcedor? Será que o Brasileirão desse ano vai manter o ritmo no segundo turno e quebrar a marca histórica de 40 anos?


bottom of page